quarta-feira, 2 de abril de 2008

PARÁFRASE

Paráfrase são frases parecidas. É a reescrita de um texto sem que haja perda de sentido. Para isso, vários recursos podem ser utilizados:

Emprego de sinônimos;
Emprego de antônimos apoiados em palavras negativas;
Mudança de ordem dos termos no período;
Omissão de termos facilmente subentendidos;
Mudança de voz verbal, entre outros.

O texto e suas possíveis paráfrases devem ser lidos com máxima atenção. Havendo mudança de sentido, a reescrita não pode ser considerada uma paráfrase. Observe:

TEXTO
“A mente de Deus é como a Internet: ela pode ser acessada por qualquer um, no mundo todo.” (Américo Barbosa, na Folha de São Paulo)

Reescrevendo:

a) No mundo todo, qualquer um pode acessar a mente de Deus e a internet. (PARÁFRASE)
b) Tanto a internet quanto a mente de Deus podem ser acessadas, no mundo todo, por qualquer um. (PARÁFRASE)

c) A mente de Deus pode acessar, como qualquer um, no mundo todo, a internet. (NÃO É PARÁFRASE)
Observe que nas letras a e b houve conservação do sentido do texto, ou seja, sua semântica foi mantida. Agora, na letra c, NÃO É A MENTE DE DEUS QUE ACESSA ... O texto diz que ELA É ACESSADA POR QUALQUER UM.

ATENÇÃO!!* Cuidado na mudança de posição dos termos da frase. Às vezes, estas mudanças causam alteração no sentido do texto.

Exemplo:Encontrei determinadas pessoas naquela cidade. (determinadas pessoas = certas pessoas)

Encontrei pessoas determinadas naquela cidade. (pessoas determinadas = pessoas decididas)

No primeiro exemplo, determinadas é um pronome indefinido; no segundo, é um adjetivo.

* Cuidado também com a pontuação.

Exemplo:A mulher bonita fez sucesso na festa. (Neste caso, o adjetivo bonita é uma característica da mulher. Trata-se de uma mulher sempre bonita, ou seja, no outro dia, vai continuar bonita.)

A mulher, bonita, fez sucesso na festa. (Neste caso, as vírgulas indicam que a mulher está bonita naquele momento, portanto, CUIDADO!!!!!!!!)

34 comentários:

Anônimo disse...

parabéns, por tirar minhas dúvidas!

Rhayssa Rhaquel disse...

Gostei da explicação, obrigada!!

Vinicius G disse...

Parabéns uma excelente explicação,não tinha encontra outra tão bem explicada na internet.

Sucessos.

Anônimo disse...

como foi dito, a melhor explicação, valeu, Deus te abencoe.

Deus te abencoe, como foi dito e a melhor explicação, valeu.

Ana disse...

Valeu muito boa a explicação xD

Ana disse...

Ótima explicação, ajudou muito, obrigada.

Anônimo disse...

olá, gostei da explicação.eu tbm tenho um exemplo:


"vasco é sempre vice"

"sempre vice é o vasco"

farejador de concurso disse...

ótima explicação,vlw mesmo....

Anônimo disse...

Ótima explicação!
Há exemplos de anáfora, neste blog,também?

Moisés disse...

Falarei sobre elementos de coesão numa próxima publicação. E isso inclui falar sobre anáfora e catáfora. Aguarde.

Anônimo disse...

Ótimas informações! Parabéns e obrigado por tirar minhas dúvidas, Moisés!

Anônimo disse...

muita boa a explicacao, obrigada pela ajuda

Anônimo disse...

gostei muito,mme ajudou muito!!

Anônimo disse...

parabens pela explicacao....acabaram minha duvidas..obrigado!!!

Anônimo disse...

bom saber que minha professora pega as materias nessa pagina.kkk

Anônimo disse...

muito boa a explicação me esclareceu muitas duvidas. Obrigada

Anônimo disse...

BOM DIA.
Para quem tinha problemas em entender assuntos relacionados a semântica, a explicação sobre paráfrase é bem didática e comreensivel. Gostei!E obrigado.

Adelson

JOTA ALVES disse...

Sou amante da leitura e da escrita e, por ser brasileiro, sou apaixonado pela língua portuguesa. O que me fez optar por letras.
Pelo que observei, este blog é muito explicativo, o que o torna de fácil assimilação. De forma simples, explica o assunto, facilitando assim para o pesquisador.
Parabéns, que Deus abençoe e que faças um trabalho cada vez melhor.

Anônimo disse...

Excelente, explicação!!!!Obrigada!!!

Anônimo disse...

Melhor explicação na internet! muito bom mesmo, tirou todas as minhas duvidas. Obrigado.

Anônimo disse...

Moisés, bravo. Estou fazendo meu segundo TCC, e novamente fiquei com dúvidas em relação a tal paráfrase. É muito importante encontrar uma explicação tão clara e tão simples, como a sua.

Abraços.

QUEZIA RIBEIRO Ribeiro disse...

Perfeita definição. Clara, concisa e direta!
Obrigada por favorecer a minha consciência sobre várias dúvidas a este respeito, agora quando for fazer uma síntese,monografia ou resumo entrei outros trabalhos, tenho mais recursos! Beijo em seu coração, e um forte abraço. At: Quézia Ribeiro

Cursos Teologicos disse...

Esiel Lima

Fazer direito é começar certo,e só se começa certo quando temos uma explicação clara como essa.

elivalto oliveira disse...

A definição é muito clara,obrigado pois tirou minhas dúvidas.

Anônimo disse...

Ótimas explicações gostei muito,obrigado.

Anônimo disse...

Obrigada por tirar,minhas dúvidas agora vou fazer uma prova excelente.

Moisés disse...

Que bom. Boa prova. Depois você me diz como foi.

Anônimo disse...

Moisés qual é o seu sobrenome? preciso pra citá-lo na minha bibliografia

Hyslany Ribeiro disse...

Oi, Moisés!
Preciso saber qual é a base teórica que você usou para construir esse maravilhoso texto. Gostaria de mencionar na minha monografia!
Obrigada!

Moisés disse...

Estou vendo algumas pessoas falando de monografia e queria dizer que para uma monografia ficar com uma base boa, devem ser usadas as bibliografias utilixadas neste blog. Anotem:
1. Interpretação de textos de Renato Aquino
2. Português para concursos de Renato Aquino
3. Novíssima gramática da língua portuguesa de Domingos Paschoal Cegalla
4. Nova gramática do português contemporâneo de Celso Cunha e Lindley Cintra
5. Dúvidas em português nunca mais de Cilene da cunha pereira, Edila Vianna da Silva e Regina Célia Cabral
6. Gramática completa para concursos e vestibulares
7. Lições de gramática para quem gosta de literatura com coordenação geral de Carmem Lúcia Campos e Nilson Joaquim da Silva

Sendo que os mais importantes foram os itens 3 e 4, mas todos tiveram sua parcela de contribuição. Espero ter ajudado.

Moisés disse...

O item 6 é de Nelson Teixeira de Almeida. Quem tiver interessado em citar algo na monografia, aconselho buscar na fonte original fornecida.

Anônimo disse...

Muito bom!
Ótima explicação.

Anônimo disse...

Parabéns,Pela excelente Explicação.Obrigada Por Ter Tirado Minhas Dúvidas!

Moisés disse...

Estarei sempre disposto a tirar as dúvidas de todos. Muito obrigado pelos elogios. Eu que agradeço pela visita.